Votação do projeto que regulamenta aplicativos como o Uber é adiada!


Votação deve ficar para amanhã segundo o presidente da Câmara.

Maia afirmou que há três medidas provisórias que perdem a validade em breve – e há um pedido do líder do governo, Aguinaldo Ribeiro, para que sejam analisadas no plenário.

As três medidas provisórias que trancam a pauta de votações perdem a validade entre esta quarta-feira e o dia 8 de março. São as seguintes:

– MP 801: traz mudanças nas exigências para os estados renegociarem dívidas com a União;
– MP 802: trata do Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado;
– MP 803: prorroga o prazo de adesão ao Programa de Regularização Tributária Rural, também chamado de Refis Rural.

“Então, eu acho mais provável que essa votação fique para amanhã [quarta]”, declarou o presidente da Câmara.

Os deputados podem referendar as modificações feitas pelos senadores ou rejeitá-las – nesse último caso, vai prevalecer o texto da Câmara. Terminada a votação na Câmara, o projeto seguirá para sanção presidencial.

Rodrigo Maia se mostrou favorável ao texto que tinha sido aprovado pela Câmara em abril do ano passado. Segundo ele, era “o texto ideal”.

“Eu acho que, com esse texto, você garante uma realidade da qual a sociedade hoje utiliza muito, que são os aplicativos. Somado a isso, você garante que a regulamentação será num ambiente correto, que são os municípios. Não é uma lei federal que pode e deve regulamentar esse assunto”, afirmou o presidente da Câmara.


SOLICITE AGORA UMA COTAÇÃO DE SEGURO VEICULAR

  • Faça sua cotação 100% online e sem compromisso;
  • Cobertura contra roubos, furtos, colisões, fenômenos naturais e danos a terceiros;
  • Você pode personalizar as coberturas e assistências;
  • Sem consulta ao SPC e SERASA;
  • Acesse o site e faça agora mesmo a sua cotação!

“E nem devemos ter uma regulamentação, uma regra nacional que impeça os aplicativos. Isso seria um retrocesso para o Brasil, mas principalmente um retrocesso para mais de 20 milhões de brasileiros que hoje utilizam os aplicativos também, além dos táxis”, declarou.

A versão da Câmara estabelece que compete exclusivamente aos municípios e ao Distrito Federal regulamentar e fiscalizar o serviço de transporte remunerado individual de passageiros nos seus territórios.

Nessa regulamentação, novos critérios deverão ser seguidos:
– cobrança dos tributos municipais devidos;
– exigência de contratação de seguro de acidentes pessoais a passageiros e do seguro obrigatório, o DPVAT;
– exigência de que o motorista esteja inscrito como contribuinte individual no INSS.

O motorista deverá cumprir condições como:
– ser portador de Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior que tenha a informação de que ele exerce atividade remunerada;
– conduzir veículo que atenda a requisitos, como idade máxima e que tenha as características exigidas pelas autoridades de trânsito;
– ter e andar com autorização específica emitida pelo poder público;
– emitir e manter o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) no município da prestação do serviço, obrigatoriamente em seu nome.

De acordo com o texto, quem não cumprir as exigências pode ser enquadrado nas sanções por transporte ilegal de passageiros.


PRECISANDO DE UMA MAQUININHA DE CARTÃO?

  • ✓ Diversas opções diferentes de máquinas;
  • ✓ Sem aluguel ou taxa de adesão;
  • ✓ Sem taxa de depósito;
  • ✓ Sem burocracia;
  • ✓ Receba o valor de suas vendas de forma rápida;
  • ✓ Faça vendas via link;
  • ✓ Dependendo da máquina, não precisa de conta bancária;
  • ✓ Parcele em até 12x;
  • ✓ Aceite as principais bandeiras do mercado.

One Comment

Deixe uma resposta